quarta-feira, 29 de junho de 2011

"Poemas por tudo e por nada", de Casimiro Teixeira [Divulgação]


Título: Poemas por tudo e por nadaAutoria: Casimiro Teixeira

Sobre o livro: Escrever poesia é um labor que nasce sempre de uma necessidade de expulsão interior. Qualquer um o pode fazer, e sem dúvida que todos o fazemos em diferentes alturas da nossa vida. Quer a confessemos ou não, a poesia existe na alma de cada ser humano, e quando esta se enche e quase parece querer transbordar, e afogar-nos nessa torrente incessante, são as palavras que nos assistem no escape dessa cheia que mal sabemos explicar de outra forma.
Quando comecei a escrever poesia foi nesse exato pressuposto. Mal sabia o que me afligia, mas tinha de tentar descrevê-lo de alguma forma. Era um jovem que ainda brincava com o pião e a bola, mas que também já moldava cá dentro o cerne de amores juvenis tão loucos e potentes, que só com a caneta os conseguia acalmar.
Foi assim que muitos destes poemas nasceram. A poesia para mim sempre foi esse vazamento, essa fuga, todavia, e certamente que assim será para muitos também, é sobretudo pelo amor, pela desilusão, pela paixão e pela tristeza que a poesia melhor se desenvolveu nas minhas mãos.
Cada um destes versos conta a história de um momento singular, e mormente surjam sem ordem aparente nestas páginas, são o relato, poético, de tantos, muitos dias da minha vida, vividos assim, como todos os vivemos, por vezes por tudo, por vezes por nada, porém todos eles, merecedores de não serem nunca, esquecidos cá dentro.

Sobre o autor:
Vilacondense de gema, e amante profundo das suas raízes, sobretudo da cidade que o viu nascer, Vila do Conde, Casimiro Teixeira, desde cedo demonstrou inclinações para as letras, publicando alguns textos numa revista editada pelo departamento de Filosofia do seu liceu, e criando assim um espaço interior inteiramente dedicado à escrita que foi sempre para si, um ombro amigo onde podia chorar as suas mágoas, ou divertir-se extravasando a sua felicidade. Foi na escrita que se moldou como homem, e nunca a abandonou apesar de não ter, até à data, exposto nenhum dos seus trabalhos ao público, deixando que estes se fossem acumulando em resmas de papéis guardados em gavetas...
Editou, finalmente em 2011 pela Corpos Editora, o livro de Poesia: Poemas por tudo e por nada, e preparada já o lançamento de um Romance de Ficção a ser lançado em Julho pela Chiado Editora, intitulado Governo Sombra. Tem também, disponível no sítio da Bubok, um conto intitulado Há procura de uma vida.

Para mais informações, veja aqui

1 comentário:

Casimiro Teixeira disse...

Numa só palavra: Obrigado!

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.