segunda-feira, 16 de maio de 2011

Paranormalidade, Kiersten White



Título Original: Paranormalcy
Autoria: Kiersten White
Editora: Planeta Manuscrito
Nº. Páginas: 295
Tradução: Inês Castro


Sinopse:

Por mais estranho que seja trabalhar para a Agência Internacional de Contenção Paranormal, Evie sempre pensou ser uma rapariga normal. Sim, a sua melhor amiga é uma sereia, o seu ex-namorado é um homem-fada, está a apaixonar-se por um rapaz que muda de forma e é a única pessoa que consegue ver através dos disfarces dos paranormais, mas ainda assim... Normal.
Só que agora os paranormais andam a morrer e os sonhos de Evie estão repletos de vozes inquietantes e profecias misteriosas. Depressa se apercebe que poderá existir uma ligação entre as suas capacidades e a súbita vaga de mortes. E não apenas isso, pois poderá muito bem encontrar-se também no centro de uma profecia sinistra das fadas, que promete destruição para todas as criaturas paranormais. Lá se vai a normalidade...


Opinião:

Paranormalidade é uma impressionante estreia literária por parte de Kiersten White, uma autora cujas perspectivas futuras não poderiam ser outra coisa que não extremamente promissoras. Com um primeiro livro original e super atrevido, deixando algumas portas em aberto para posteriores viagens num mundo sem fim, e uma premissa que fortemente roça o brilhantismo, Paranormalidade é uma narrativa que promete e White uma escritora a ter seriamente em conta.

Evelyn é uma jovem de dezasseis anos cuja vida não poderia ser mais agitada. Ela caça vampiros, submete fadas à sua vontade, captura lobisomens, encanta bruxas, é melhor amiga de uma sereia e ainda se permite dar com zombies, embora o tente evitar ao máximo. Não fosse suficiente toda esta convivência sobrenatural com que lida diariamente, Evie tem ainda a particularidade de conseguir ver para lá dos disfarces mágicos, ou seja, ver o que cada um destes seres sobrenaturais verdadeiramente é na sua essência e real aparência. Fora isso, é uma rapariga perfeitamente normal que só deseja frequentar um liceu a sério, como na sua série televisiva favorita Easton Heights, e poder conviver com jovens humanos da sua idade. No entanto, ao deparar-se com uma emergência e ao dar de caras com um rapaz que tomou a forma da sua querida Raquel, a pessoa responsável e ao comando da AICP (Agência Internacional de Contenção Paranormal) e também o mais próximo que Evie tem de uma mãe, e com um punhado cada vez mais volumoso de seres paranormais a serem encontrados mortos, sem explicação ou motivação possível, ela apercebe-se de que se aproximam tempos conturbados e excessivamente difíceis, onde toda e qual confiança será posta à prova. Assim, é com grande sacrifício e ânsia que se deixa influenciar por mais uma onda de medo e mistério em torno de um assassino invisível e desconhecido e um rapaz que muda de forma e que, de maneira alguma, irá abrir mão dos seus segredos.

Com um enredo envolvente e dinâmico, pontuado com uma abordagem irónica e divertida, com inúmeras piadas e pensamentos satíricos, Paranormalidade apresenta-se como um romance de fantasia urbana recheado de boa disposição e interessante criatividade. Percorrendo caminhos inesperados, observando momentos de estranha intensidade, descobrindo pormenores singulares que conferem um toque muito próprio e único a uma narrativa fluida, suave e bem humorada, Kiersten White deixou, sem ponta de dúvida, o leitor com a pulga atrás da orelha, sequioso por saber mais sobre todas estas espécies, adquirir mais conhecimento acerca da origem dos vampiros, dos encobrimentos dos lobisomens, de todos aqueles grupos de seres ainda por descobrir, dos sobrenaturais que fazem parte dos elementos, dos homens e mulheres fada cuja peculiaridade e comportamento tanto deixam a desejar... Uma narrativa perspicaz, audaciosa e incrivelmente bem escrita e delineada. Uma protagonista interessante, convicta nos seus ideias e sonhadoramente curiosa, que se deixa levar pela concretização de um desejo que pode muito bem vir a transformar-se num autêntico pesadelo. Um amor futuramente instável e pouco concreto entre duas personagens que deixa um suave e necessário delinear romântico numa aventura que se mostra tão atenta aos detalhes e mistérios. Adorei todos os suspiros de Raquel, todas as associações e sarcasmos de Evie, todas as acções contraditórias e com segundas intenções de Reth, toda a humanidade de Empresta e, claro, não poderia faltar, toda a incondicional amizade de Lish.

Personagens intrigantes que se juntam a uma história apelativa e bastante diferente em muitos aspectos, que dá real vontade de folhear, de ficar a conhecer. Uma trama que prende e que submete o leitor a uma leitura compulsiva. Uma ideia base em que White tirou o seu maior proveito, em conjunto com pequenos pormenores deliciosos e mensagens subtis. Confesso que fiquei desejosa de conhecer mais sobre Paranormalidade, sobre Evie e os seus companheiros, amigos e familiares. Rendi-me à imaginação de Kiersten White... embora algo juvenil, sem dúvida um romance que despertará grande atenção e emoções. Não percam, uma estreia deveras interessante e emotiva. 
Com uma capa e uma sinopse destas, conseguem resistir?

3 comentários:

Wild_Devil disse...

Eu já andava de olho neste livro, mas depois de uma crítica destas, vou certamente comprá-lo! :D

Pedacinho Literário disse...

Obrigado, Wild_Devil. Embora seja um livro menos adulto é, sem dúvida, super divertido. Recomendo. :)

Ká Guimaraes disse...

Gostei desta capa sabia \o/ A historia parece ser bem legal, nunca tinha ouvido falar rsrsr Sou meio lerda kkkk Lá vai mais um para minha estante rsrsr

bjkk
Ká guimaraes
http://acordeicomvontadedeler.blogspot.com/

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.