quinta-feira, 14 de abril de 2011

Novidades book.it

A book.it lança 4 novos clássicos! Jane Austin, Charlotte Bronte, Emily Bronte e Guy de Maupassant são os autores cujas novas edições poderão encontrar à venda já neste mês de Abril.

Título: O Monte dos Vendavais
Autoria: Emily Bronte

Sinopse: A recepção de O Monte dos Vendavais, publicado pela primeira vez em 1847, não foi efusiva. No início, a crítica literária inglesa achou-o estranho, confuso, improvável, ambíguo, excessivamente apaixonado e violento. Não obstante, a história da família Earnshaw e a tumultuosa paixão de Heathcliff e Catherine transformou-se num sucesso. Tudo começa com a viagem de Mr. Earnshaw a Liverpool e a adopção do menino Heathcliff, logo desprezado por Hindley e Catherine, os filhos biológicos de Mr. Earnshaw. O tempo vai passando, Catherine e Heathcliff tornam-se amigos e apaixonam-se, mas Hindley, magoado pelo afecto do pai pelo órfão, continua a ostracizá-lo. Após a morte de Mr. Earnshaw, Hindley assume o lugar de chefe de família e Catherine, numa tentativa de ascender socialmente, casa-se com o jovem mimado Edgar Linton. Rejeitado, Heathcliff vê-se obri-gado a abandonar o Monte dos Vendavais, regressando anos depois, rico e disposto a levar a cabo uma tene-brosa vingança.

Título: Jane Eyre
Autoria: Charlotte Bronte

Sinopse: Tido como autobiográfico, Jane Eyre é um marco da emancipação feminina. Uma menina infeliz, órfã de pai e mãe, obrigada pela força das circunstâncias a viver com uma tia que a odeia, é enviada para um colégio interno, onde se destaca como uma das melhores alunas da instituição e, mais tarde, como professora. Sem nada que a prenda ao colégio e ávida de independência, Jane torna-se preceptora de Adéle, pupila de Mr. Rochester, o proprietário de um imponente castelo por quem se apaixona e com quem decide casar-se. Contudo, no dia do enlace descobre que ele já é casado e que a sua mulher está viva. Perante a revelação, Jane resolve fugir. É acolhida pelos Rivers e na casa deles toma conhe-cimento da morte de um tio que lhe deixou uma fortuna e do parentesco que a une àquela família. Decide, então, dividir a herança com os primos e procurar Mr. Roches-ter, o seu amor perdido. Algures entre o realismo e a ficção, Jane Eyre é, mais do que um romance (o mais afamado de Charlotte Bronte), uma lição de vida.

Título: A Abadia de Northanger
Autoria: Jane Austen

Sinopse: “Quem tivesse visto Catherine Morland em criança, nunca poderia supor que nascera para heroína.” Até receber o convite da família Allen para passar uns dias no balneário de Bath, em Inglaterra, a jovem Catherine sentia-se amaldiçoada pela sorte. Todavia, nas termas descobre um mundo até então desconhecido e deixa-se seduzir pelos longos passeios, pelas compras, pelo teatro e pelos bailes bem frequentados. Completamente rendida à vida mundana, Catherine faz-se amiga da bela Isabella Thorpe e perde-se de amores por dois dos mais distintos jovens da cidade: o simpático John Thorpe e o espirituoso Henry Tilney. Mas é na visita à Abadia de Northanger, propriedade ancestral dos Tilney, que a nossa heroína, fascinada pelos romances góticos, vai viver a sua maior aventura. Mergulhada no espírito sinistro da majestosa mansão e completamente toldada por visões romanescas, Catherine imagina crimes, mistérios e conspirações. Serão as suas fantasias verdadeiras?

Título: Bel-Ami
Autoria: Guy de Maupassant

Sinopse: Bel-Ami é um dos mais afamados e mais lidos romances de Guy de Maupassant. A razão para o sucesso entre os leitores desta sarcástica história sobre a corrupta sociedade parisiense do final do século XIX são as personagens: o ambicioso Georges Duroy, a prostituta Rachel, a simpática senhora Madeleine Forestier, a atrevida Clotilde de Marelle, a proibida Virginie Walter e a sua inocente filha Suzanne. Georges – conhecido entre os amigos por Bel-Ami – é um jornalista promissor sem escrúpulos que recorre ao poder de sedução e à chantagem para enriquecer e ascender socialmente. À semelhança de outros escritos de Guy de Maupassant – como Boule de Suif, Mademoiselle Fifi, La Maison Tellier ou Le Horla –, Bel-Ami privilegia as situações psico-lógicas e a crítica social, um estilo de escrita que Maupassant terá aprimorado com o seu mestre e amigo Gustave Flaubert, de quem herdou as influências naturalistas.

5 comentários:

Mac disse...

o bel ami já é meu, só falta comprar

Susana disse...

Fiquei de olho no Monte dos Vendavais e no Jane Eyre...

Thannya disse...

Já não vou a tempo de poupar na compra de "A Abadia de Northanger" - encomendei pela Edições Europa-Ámerica e como se sabe é uma das editoras mais caras. Mas felizmente ainda não adquiri "Jane Eyre" e à algum tempo que tenho alguma curiosidade em lê-lo.

Pedacinho Literário disse...

Thannya, é aproveitar o "Jane Eyre" da book.it. Pelo preço vale bem a pena, além de que acho a capa lindissima. :)

Lolita disse...

O Jane Eyre veio hoje comigo para casa =)

Books Lovers

http://bookslovers.blogs.sapo.pt/

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.