sexta-feira, 2 de março de 2012

Novidade Contraponto - "Não Sou Um Serial Killer", Dan Wells

John Wayne Cleaver é um rapaz potencialmente perigoso - muito perigoso. E passou toda a sua vida a tentar não cumprir o seu potencial...

Título: Não Sou Um Serial Killer
Autoria: Dan Wells
N.º Páginas: 240

Lançamento: Já disponível
PVP.: 16,50€

Sinopse: John Wayne Cleaver é bem-comportado, calado, tímido e reservado, mas incapaz de sentir empatia e de compreender as pessoas que o rodeiam. Prefere conviver com os mortos; o seu trabalho (e o seu passatempo favorito) é embalsamar cadáveres na casa mortuária que pertence à sua família. Além disso, partilha o nome com um famoso serial killer e tem uma obsessão quase incontrolável por psicopatas e assassinos em série. Sob estas circunstâncias, parece que o seu destino está traçado...
Contudo, John Wayne Cleaver é plenamente consciente das suas invulgares características, e quer a todo o custo impedir-se a si mesmo de matar. Para tal, criou um conjunto de regras muito precisas: tenta cultivar apenas pensamentos positivos pelas pessoas que o rodeiam (até pelo bully do liceu), evita criar laços ou interessar-se por elas (tem apenas um amigo da sua idade) e, sobretudo, tenta a todo o custo manter-se afastado do fogo (que gosta de atear), dos animais (que gosta de dissecar) e de locais e vítimas de crimes. 
As suas regras vão ser postas à prova quando é encontrado um corpo terrivelmente mutilado - e depois um segundo, e um terceiro. Será que na sua pacata vila existe uma criatura ainda mais perigosa do que John Wayne Cleaver?

Sobre o autor:
Dan Wells nasceu no Utah, nos EUA, em 1977. Os pais eram leitores ávidos e apreciadores de ficção científica e fantástica; Dan viu A Guerra das Estrelas aos quatro meses de idade e o pai leu-lhe O Hobbit aos seis anos. Foi então que decidiu ser escritor e passou grande parte da juventude a ler, a escrever e a aprender tudo o que conseguia acerca de Literatura - de Victor Hugo a Tolkien, de Dostoiévski a Neil Gaiman. Viajou bastante, trabalhou como copywriter para publicidade e escreveu críticas de videojogos e de ficção científica para publicações especializadas. Vive no Utah, com a mulher e os filhos, e dedica-se à escrita e aos videojogos com igual fervor. 

Imprensa:
‹‹Wells combina vários géneros, com uma admirável mestria, nesta narrativa cativante, assustadora e cheia de humor negro.››
Kirkus Reviews

‹‹Um romance de estreia emocionante.››
Publishers Weekly

‹‹Incrivelmente divertido.››
FHM

Excerto:
‹‹A falta de ligação emocional às outras pessoas tem o efeito bizarro de nos fazer sentir isolados e extraterrestres - como se observássemos a raça humana a partir de outro sítio, desligados e desconfortáveis. Sentia-me assim há anos (...). As pessoas andam de um lado para o outro, nos seus empregozinhos, a criar as suas familiazinhas e a gritar as suas emoções insignificantes para o mundo, enquanto nós, durante todo o tempo, nos limitamos a observar das linhas laterais, perplexos. Isto leva a alguns sociopatas a sentirem-se superiores, como se toda a humanidade não passasse de um conjunto de animais a serem caçados ou abatidos; outros sentem uma fúria ardente e invejosa, desesperados por conseguirem aquilo que não podem ter. Quanto a mim, sentia-me apenas sozinho, uma folha solitária a quilómetros do monte gigante e comunal.››

1 comentário:

Zilda Mara Peixoto disse...

Olá.Essa é minha primeira visita ao blog.Vi seu link em outro blog e resolvi vir conhecê-lo.Adorei seu blog e já estou lhe seguindo.Seu blog é muito bem organizado e suas postagens muito bem elaboradas.Parabéns pelo excelente conteúdo do blog! Te convido a conhecer meu blog e segui-lo também.Aguardo sua visitinha!
Bjs!
Zilda Mara
@ZildaPeixoto
http://www.cacholaliteraria.blogspot.com

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.